Programação de uma peça entre máquinas

Apesar de estarmos atualmente em um período em que máquinas de torneamento multitarefas são capazes de muitos tipos de usinagem em um único setup, muitas vezes ainda é necessário usinar a mesma peça em máquinas diferentes. As razões podem ser diversas, a máquina não possui as ferramentas adequadas, o problema pode ser a rigidez da fixação, viabilidade de processo, a ocupação da máquina, entre outras.
No SolidCAM, no entanto, em um único projeto CAM, podemos mudar a máquina, mas apenas uma máquina pode estar ativa para uma peça do CAM.

Salvando matéria-prima atualizada

Apresentarei um dos casos mais comuns; vamos ver um exemplo de uma peça que precisa ser trabalhada com operações de torneamento e posteriormente operações de fresamento.

Primeiro, vamos trabalhar a peça no torno e, posteriormente, também prepararemos as operações de fresamento no centro de usinagem CNC. É por isso que, é claro, queremos determinar a matéria-prima no estado como se encontra depois do processo de Torneamento.

O procedimento para salvar a matéria-prima é bastante simples, depois de programarmos todas as operações de usinagem, iniciamos a simulação na “Verificação do Sólido” e simulamos o processo. Neste exemplo em questão foi necessário excluir um dos sólidos por ter usado uma operação de corte. No final da simulação, selecionamos a opção para salvar o estado do bruto “Salvar bruto usinado para STL”.

Configuração de uma nova peça CAM com a matéria-prima atualizada

Para importar uma matéria-prima guardada anteriormente, podemos usar duas maneiras, e cada outra difere de como vamos definir o ponto de partida em outro programa.
Se a posição do sistema de coordenadas for o mesmo que o da primeira peça CAM, podemos usar um método mais rápido e direto de definir a matéria-prima STL.

Se a segunda peça CAM não possui mesma posição do sistema de coordenadas que a primeira peça, o modelo STL não será devidamente orientado, por isso devemos usar um procedimento mais longo e universal.
Primeiro, salve o arquivo STL como peça sólida, e então deve importar o modelo (modo externo – pode ser como um componente na montagem, modo interno – inserir peça) e determina-lo como um modelo 3D na definição do material bruto.

Write a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *